5 dicas para vender peças e acessórios pelo celular

Tempo de leitura: 10 minutos

[Total: 0   Average: 0/5]

Sem tempo para ler tudo? Clique abaixo e OUÇA gratuitamente este post!

Vender peças e acessórios pelo celular tem se tornado tão comum que até mesmo grandes montadoras como a Ford já aderiram. No entanto, não basta espalhar fotos em um perfil nas redes sociais ou em sites de vendas e esperar que os consumidores comprem. Afinal, eles estão mais exigentes a cada dia.

Porém, a boa notícia, é que os consumidores também estão mais abertos às compras pela internet. Dessa maneira, entender o seu público e o seu perfil de compra pode ser uma grande oportunidade para áreas da concessionária como a de peças e acessórios.

O perfil do consumidor mobile

Segundo uma pesquisa realizada pela Pay Pal sobre o comércio móvel no país, a Mcommerce no Brasil 2019:

  • 76% dos consumidores entrevistados utilizam dispositivos móveis para compras ou pagamentos online;
  • 74% das empresas entrevistadas dizem que são otimizadas para celular;
  • 43% dos compradores entrevistados compraram via mídia social nos últimos 6 meses.

Esses dados nos trazem a visão de que o consumidor está disposto a não só fazer compras, mas também pagar online via dispositivos móveis. Assim, temos uma grande oportunidade para vender peças e acessórios pelo celular.

É interessante educar o seu consumidor para esta realidade mostrando a ele que a sua concessionária é confiável e apta a este tipo de transação. Afinal, em um futuro próximo, vendas de veículos também poderão ser realizadas totalmente online. É tudo questão de tempo.

Se você ainda não realiza vendas online dessa maneira, esta pode ser uma boa maneira para começar a testar e se adaptar a tal realidade.

Como começar a vender peças e acessórios pelo celular?

Antes de mais nada, é preciso deixar claro que vender pelo celular não quer dizer, necessariamente, vender pelas redes sociais. Afinal, você pode ter suas peças e acessórios também em sites de vendas ou no seu showroom digital.

O ponto mais importante da pesquisa é o meio pelo qual o consumidor faz suas buscas: 44% das vendas online se dão via dispositivos móveis. Então, não importa se será no seu site, nas suas redes sociais ou plataformas de vendas, você deve ter uma presença digital e estar atento às exigências do seu consumidor.

Homem segurando um celular e uma caneta na mão. Ele mexe no telefone. Ao redor dele, há papeis e canetas.
Vender pelo celular não quer dizer, necessariamente, vender pelas redes sociais.

1. Conheça o seu consumidor e a sua jornada de compra

Entender o seu público e seus hábitos de compra são o passo inicial. Assim, você saberá em qual rede social deve apostar (seu público está mais no Facebook, no Instagram?) ou mesmo se acha mais confiável pesquisar em sites ou plataformas de vendas.

Não hesite em criar uma persona para compreender melhor o seu perfil e traçar a sua jornada de compra, ou seja, o caminho que um potencial cliente percorre antes de fechar uma compra. 

Dê um nome e descreva a rotina do seu consumidor. Quais as palavras-chave que ele busca em suas pesquisas na internet? Isso o ajudará a pensar como ele, planejar estratégias para atingi-lo diretamente e até mesmo escrever de modo a falar diretamente com o seu consumidor.

2. Seja claro com o seu consumidor

É importante que você gere conteúdo útil e de qualidade no seu site e nas suas redes sociais. E isso é mais simples do que você imagina. Ainda segundo a pesquisa Mcommerce no Brasil 2019, uma das barreiras de consumo indicadas pelos respondentes foi a falta de informação sobre os produtos.

Algo, aparentemente simples, mas que faz com que diversas concessionárias percam clientes todos os dias. Pense sempre que, para vender peças e acessórios pelo celular ou mesmo na loja física, você deve incluir todas as informações necessárias para que o seu cliente não fique confuso. 

E isso vale tanto para descrição quanto para preço, conforme indica o código de defesa do consumidor:

São direitos básicos do consumidor: a informação adequada e clara sobre diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, sobre os riscos que apresentem.

Art. 6º, inc. III

Afinal, quem busca determinado produto em um site e não consegue saber tudo o que precisa, rapidamente sairá em direção a outro lugar no qual possa obter respostas. E este lugar pode ser justamente a concorrência.

Mulher trabalhando em frente a um computador atendendo clientes. Ela usa um headphone com microfone.
A falta de informação nos sites é o principal fator de saída dos clientes para a concorrência.

3. Não deixe o seu cliente sem respostas

Mantenha um espaço aberto para tirar as dúvidas do seu consumidor. Se você utiliza mais de uma rede social e tem dificuldades para gerenciá-las, aposte em ferramentas próprias para isso.

O Hootsuite e o Mlabs, por exemplo, são uma boa opção para agrupar todos os comentários, mensagens privadas e dados das suas redes sociais, além de permitir o agendamento de postagens. Assim, você otimiza o seu tempo, a sua estratégia e não deixa nenhuma dúvida dos clientes passar em branco.

No caso do seu site, esteja sempre atento às dúvidas que chegam via formulário, whatsapp e chat. Aliás, se você ainda não experimentou tais ferramentas para o seu site, já está na hora de começar a considerá-las.

Vale organizar a sua equipe de atendimento também nos canais online separando aqueles que vão apenas vender carros e aqueles que vão vender peças e acessórios pelo celular. 

Você deve ter pessoas específicas para receber e tratar os leads que vem do online como Whatsapp e outros, pois assim o seu atendimento se torna personalizado e preciso.

4. Tenha um site responsivo, prático e seguro

A pesquisa indicada apontou ainda, outros problemas com relação a barreiras de consumo:

  • problemas de segurança e confiança;
  • dificuldades com a navegação;
  • formulários longos.

Os problemas acima listados impactam bastante a navegação em desktop (via computador), mas ainda mais a experiência por meio do celular. Afinal, imagine que o seu cliente está tentando ver as imagens dos seus produtos, mas não consegue porque o tamanho delas não está adequado ou porque demoram muito para carregar.

Reprodução da página de peças de um site de concessionária. É possível ver as fotos das peças, seus preços e descrições.
Página de peças do showroom digital gerado pelo Autódromo.

4.1 O que é um site responsivo?

Isso indica que o seu site não está adequado para a navegação mobile, ou seja, ele não é responsivo. E este é um problema que afetará diretamente a sua ideia de vender peças e acessórios pelo celular.

O seu site está preparado para isso? Uma dica é utilizar a ferramenta Autódromo, pois com ela você consegue construir o seu showroom digital adaptado para desktop e mobile. 

A plataforma é pensada para levar a experiência do seu showroom físico para  o mundo virtual. Assim, você pode exibir não só os seus veículos novos e usados, mas também pode vender peças e acessórios pelo celular.

Isso porque o Autódromo é uma plataforma 100% responsiva e preparada para reproduzir todos os setores da sua concessionária.

4.2 Ofereça rapidez e facilidade

Formulários longos são uma barreira para toda e qualquer interação com o seu cliente, especialmente se ele está usando o celular. Afinal de contas, além de cansativo, preencher muitos dados pode ser muito mais difícil na tela do celular.

Por isso, para vender peças e acessórios pelo celular, é importante colocar todas as informações do produto na sua página e deixar um formulário simples de contato. Solicite o mínimo e deixe o resto da ação para o seu encantador de leads especialista na área.

Assim você torna o seu atendimento mais prático para o seu cliente e mais ágil para o seu encantador, pois o seu cliente, provavelmente, já estará pronto para fechar negócio.

4.3 Dê segurança para navegação e compras

Esteja atento às regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e deixe a sua política de privacidade exposta no seu site. Sites não seguros são rapidamente percebidos pelos clientes que recebem uma notificação de alerta.

Além disso, seu ranqueamento nas pesquisas do Google é afetado e isso faz com que um potencial cliente acabe tendo dificuldades para encontrar a sua concessionária em uma busca na Internet.

Além de ser possível ter um espaço apenas para suas peças e acessórios pelo Autódromo, há – ainda – outras maneiras interessantes de vender via mobile. E pode ser tanto pelas redes sociais como Instagram, por exemplo, como por sites de vendas como a OLX e o Mercado Livre.

Afinal, vender peças e acessórios pelo celular se tornou tão interessante para as concessionárias, que até mesmo a Ford tem apostado na prática. Já há dois anos, a montadora mantém uma página no Mercado Livre para as concessionárias da rede.

Mais uma vantagem de se utilizar a ferramenta Autódromo é que, além de os showrooms digitais serem responsivos, eles estão de acordo com a LGPD e permitem o direcionamento para outras páginas. 

Assim, você pode tanto usar o espaço de peças e acessórios da plataforma como inserir os seus links externos, caso deseje.

Fileira de cadeados virtuais fechados. Mão de homem toca um cadeado aberto.
Esteja atento às regras da LGPD e deixe a sua política de privacidade exposta no seu site.

5. Facilite o pagamento

Um outro ponto importante apontado na pesquisa Mcommerce no Brasil 2019 se refere aos incentivos de consumo. Lá, 49% dos entrevistados disseram que “pagar contas usando o dispositivo móvel economiza tempo”. Além disso, 25% disse que “abandonou a compra em dispositivo móvel porque o seu método de pagamento preferido não estava disponível”.

Desse modo, voltamos um pouco ao tópico 1, que reforça a necessidade de você conhecer o seu consumidor e seus hábitos de compra. É importante saber como o seu cliente quer efetuar as transações online, afinal vender peças e acessórios pelo celular será muito mais vantajoso se o cliente puder resolver tudo pelo próprio aparelho.

No caso do Instagram, é possível utilizar a ferramenta Instagram Shopping. Ela permite que o seu cliente veja os valores dos produtos sobre as fotos e até mesmo finalize a compra dentro da plataforma.

Além desses, o Instagram Shopping permite – ainda – muitos outros recursos. Dentre eles, ativação de lembretes de compras e anúncios de produtos durante lives para compras ao vivo.

Conclusão

Não é nenhuma novidade que os clientes das concessionárias estão na internet pesquisando avidamente seus próximos veículos e também peças e serviços. No entanto, compreender o dia a dia do cliente, seus hábitos de compra e suas preferências são fundamentais para atingi-los de forma assertiva.

Vender peças e acessórios pelo celular é uma realidade e quanto mais segura, confiável, facilitada e personalizada essa experiência for, mais impacto terá sobre os consumidores.

Além disso, formas práticas de pagamento, atendimento ágil e um site responsivo com formulários simples e diversos canais de comunicação (botões de Whatsapp e chats, por exemplo), como os oferecidos pelo Autódromo, são apostas certas para encantar e conquistar clientes.

Powered by Rock Convert