A Internet das Coisas está mudando o segmento automotivo?

Tempo de leitura: 5 minutos

[Total: 0    Média: 0/5]

Certamente você já se deparou com o uso do termo Internet das Coisas por aí, em meio à análise de tendências da sociedade e dos mercados do futuro, mas talvez tenha se perdido no conceito. Afinal, o que é essa tão falada Internet das Coisas? E como ela pode impactar o segmento automotivo?

O conceito de Internet das coisas se refere à conexão de diversos objetos com a internet, para além daqueles com os quais já estamos acostumados, como smartphones, tablets e computadores.

Por meio dessa tecnologia, por exemplo, boa parte dos eletrodomésticos da sua casa, muito além da sua atual Smart TV – e a sua própria casa – estarão integrados numa só rede. E claro, isso também inclui o seu carro.

Esses objetos, combinados com sistemas automatizados, podem ajudar a coletar informações em tempo real, analisá-las e criar ações de resposta conforme a necessidade.

Dessa forma, a Internet das Coisas nada mais é do que uma expansão da conectividade. Esta conectividade não estará mais restrita ao seu celular ou desktop, ela vai envolver todos os aspectos da sua vida.

Todos os aparelhos eletrônicos do nosso cotidiano podem estar conectados em breve

Como fica a indústria automotiva?

Nos últimos anos, a demanda dos consumidores por maior conectividade em todos os aspectos da vida tem crescido. Estamos migrando dos telefones inteligentes para as casas inteligentes.

Enquanto a Internet das Coisas já está presente em relógios e termostatos, um segmento que abraçou essa nova forma de usar a tecnologia foi a indústria automotiva.

A Gartner prevê que, em 2020, mais de 250 milhões de veículos no mundo todo estarão conectados, formando uma rede de informações, dados e experiência do consumidor.

Com o carro conectado sendo prioridade para o consumidor, muita coisa muda no mercado automotivo. É importante explorar como a Internet das Coisas já está afetando a indústria automotiva. E além disso se preparar para as mudanças inevitáveis que irão surgir nos próximos anos.

Em busca da experiência customizada perfeita

Não é de hoje que os consumidores veem nos carros mais que importante ferramenta de mobilidade. Modelos, cores e acessórios se tornaram uma maneira de expressão da personalidade.

Veículos são customizáveis por natureza. Mas a tecnologia da Internet das Coisas está levando isso a um nível jamais antes imaginado.

Junto a isso, surgiu a capacidade de conectar smartphones ao carro, criando uma experiência mais integrada. Imagine um cenário cada vez mais comum de usuários escutando um podcast enquanto tomavam café; ao saírem de casa e entrarem no carro, continuam ouvindo o mesmo conteúdo. Dirigir não será mais uma atividade isolada, mas conectada com todos os outros aspectos da vida do usuário.

No podem se transformar as concessionárias diante da nova realidade da Indústria

Os serviços de Internet das Coisas também oferecem muitas oportunidades práticas. Uma delas é a habilidade de monitorar a saúde do veículo e alertar o motorista sobre problemas. Esse tipo de conectividade está, aos poucos, se tornando uma expectativa, não mais um luxo. E serão cada vez mais exigidos pelos consumidores ávidos por tecnologia.

Algumas marcas, como a Tesla, já demonstraram a possibilidade de realizar upgrades no sistema do carro por meio de tecnologia, eliminando a necessidade de ficar mais tempo numa concessionária ou em oficinas mecânicas.

Com a solidificação da Internet das Coisas no nosso cotidiano, o processo de compra e o ciclo de vida do veículo serão fortemente impactados.

Como resultado de mudanças no varejo, modelos de negócios mais novos estão transformando a estrutura automotiva tradicional. Surgem novos produtos, serviços e soluções personalizados para as diversas necessidades dos clientes.

O varejo do veículo passará uma parte muito mais considerável do tempo dedicando-se gerenciamento do relacionamento com o cliente. A cadeia de valor começa a se questionar sobre como criar relacionamentos recorrentes e duradouros com seu consumidor. Isso pode levar ao reposicionamento de concessionárias no futuro.

Veja mais sobre o futuro das concessionárias e análise das tendências no segmento automotivo clicando aqui.

[Kit gratuito] Marketing Digital para Concessionárias

Receba agora um eBook + template para tirar o marketing digital automotivo do papel!

Tempo de mudanças

No curto prazo, de acordo com a consultoria Frost & Sullivan, grande parte das compras de carro ainda serão realizados após o contato com o produto em concessionárias, sendo um importante fator influenciador no ciclo de vendas.

Porém, a experiência do cliente com a marca e o modelo será intensa. E realizada a partir das capacidades do mundo digital.

Com esses novos modelos de varejo para o mercado de reposição, os showrooms virtuais e as páginas online para o mercado automotivo são vistos como tendências-chave no Brasil.

Conclusões

A partir do momento que nossa sociedade adotar de vez a Internet das Coisas, o nível de conectividade demandado afetará diretamente todos os segmentos da economia.

E, a partir de então, o consumidor de carros, que já vem mudando de perfil recentemente, buscará carros ultra-conectados. E que demandem dele menos tempo em oficinas e concessionárias.

Diante dessa realidade, concessionárias terão que investir bem mais na gestão do relacionamento com os clientes e em otimizar a experiência do usuário online, com showrooms virtuais e landing pages adequadas à praticidade que o consumidor moderno exige.

O que sua concessionária está fazendo para alcançar essa experiência digital? Compartilhe conosco nos comentários!

Quer aprender ainda mais? Clique abaixo e faça download do eBook “A Era da Mobilidade”.

banner era da mobilidadePowered by Rock Convert