Como vender carros para as novas gerações

Tempo de leitura: 7 minutos

[Total: 1   Average: 5/5]

O hábito de consumo de conteúdo e os canais de comunicação utilizados mudaram com o surgimento das novas gerações. Por esse motivo, as lojas de veículos buscam entender as preferências dos novos consumidores para criar estratégias de marketing mais efetivas. E não são apenas as mudanças que aconteceram de geração para geração que chamam a atenção de equipes de comunicação. A aceleração da transformação digital é outro fator em vista das empresas que querem saber como vender mais carros para as novas gerações.

Hoje em dia, além de estar disponível em maior quantidade, o conteúdo é oferecido de forma quase instantânea e pode vir tanto de fontes oficiais quanto de qualquer usuário de rede social. Nesse cenário, entender as maneiras preferidas de cada geração para se informar e consumir conteúdo se tornou essencial para vender mais.

A geração Z (nascidos no final da década de 90), por exemplo, tem o consumo de conteúdo digital como característica de comportamento. Um artigo do Think With Google mostra que os genZ, assim como os millennials (nascidos entre 1985 a 1995) consomem muito conteúdo no YouTube, sem contar as outras redes sociais. Portanto, ter uma presença digital é essencial para se comunicar com as novas gerações. Nesse artigo vamos te dar dicas de como vender mais carros para as novas gerações.

Para existir, tem que estar na internet

Dessa forma, o primeiro passo para se comunicar e vender mais para as novas gerações é acreditar no digital. Isso porque, mais do que nunca, a geração Z reforçou a ideia que já tinha sido disseminada pelos Millenials, que se uma empresa não está na internet, ela praticamente não existe. Sendo assim, esqueça a ideia de que sua presença digital pode se limitar a um simples site institucional. O seu site deve apenas uma peça da sua estratégia de marketing digital.

A produção de conteúdo também deve fazer parte da sua estratégia. Na verdade mais do que nunca. Uma vez que a falta de lazer fora de casa, como ir a bares, restaurantes, cinemas e outros tipos de entretenimento, fez com que as pessoas buscassem no digital formas alternativas de diversão. Nesse sentido, a geração Z disparou na utilização das redes sociais, streaming de músicas, podcasts, jogos, dentre outros.

Portanto, a tendência é que a geração Z e millennials queiram conteúdos mais leves, divertidos, e, acima de tudo, criativos e valiosos. Leia Conteúdo para concessionárias: 3 dicas rápidas e comece a colocar em prática uma das estratégias mais valiosas do marketing digital.

Como vender carros

As novas prioridades

Não muitos anos atrás, estudos apontavam o desinteresse das gerações Millennial e Z por automóveis, seguindo o argumento de que se mudariam para cidades com mais opções de transporte público e serviços de aplicativo de mobilidade como Uber e 99 POP . Além disso, a preocupação com o impacto negativo ao meio ambiente impedia jovens de comprá-los.

Porém, com a pandemia, essa realidade vem mudando. Agora, à medida que o mundo se recupera, os preços dos carros usados e o tempo de espera para fazer test drives disparam. Por outro lado, as buscas pelo transporte público despencam. Uma enquete da EY com 3.300 consumidores em nove países descobriu que 32% das pessoas que não tinham veículos disseram que pretendem comprar um carro nos próximos seis meses. Cerca de metade desses compradores potenciais eram da geração Y.

Outro estudo, dessa vez com dados da Globo apresentados pela Anfavea, 55% de entrevistados querem trocar o transporte público por um veículo próprio. Desses, 39% revelaram que pretendem comprar um automóvel nos próximos meses.

O fato é que que a pandemia fez as gerações mais novas redescobrirem a comodidade de ter um veículo.

Então, como vender carros para as novas gerações

Já pensou em usar influenciadores?

Ao utilizar uma estratégia envolvendo influenciadores você se comunica com as novas gerações de forma menos invasiva. Um bom nome associado a sua marca te ajudará na aquisição de seguidores orgânicos e por afinidade. Portanto, o processo pode fluir com maior naturalidade.

Mas atenção. O público mais jovem está focado em características como autenticidade. Portanto, os influencers que conseguirem transmitir uma preocupação real com seus interesses terão um maior poder de convencimento. Nesse caso, você deve observar muito além do número de seguidores quando for escolher um influenciador para associar a sua marca.

Outro elemento fundamental para o convencimento dessa nova geração é o conhecimento do influenciador sobre o assunto. É provável que muitos dos seus seguidores vão conhecer e aprender sobre certos produtos por meio do perfil de seus influencers. Um exemplo foi a associação da Nath Finanças, uma influenciadora que fala sobre educação financeira, com a Fiat.

A escolha do nome foi assertiva, visto que o público da influenciadora é na sua maioria é formado por jovens, assim como o do Mobi, modelo do qual ela é representante. Os conteúdos gerados na estratégia ressaltam os diferenciais do carro, enfatizando, por exemplo, as primeiras impressões do veículo, a jornada de compra do carro, conectividade e até manutenção sob a sua perspectiva. Outro ponto interessante é que a parceria desmistifica a ideia que muitos jovem ainda têm sobre um carro representar apenas custos.

Não esqueça de quem já é cliente

Focar não apenas na aquisição, mas na retenção e fidelização de clientes é fundamental se você quer vender mais carros para as novas gerações. Muitas empresas investem pesado em estratégias que focam apenas na aquisição de novos clientes, mas esquecem a retenção, o encantamento e a fidelização desses consumidores. No entanto, não esqueça que as duas gerações priorizam as marcas que melhor se relacionam com eles, e não têm o costume de mudar frequentemente.

Manter os clientes por perto e garantir que eles retornem mais vezes é a melhor alternativa para seguir relevante por um longo período. Isso reforça como é importante cuidar não apenas das questões envolvendo o marketing, mas em outras áreas, como vendas, exigindo atenção antes e depois de fechar um negócio, por exemplo.

Seja omnichannel

Ainda quer saber mais sobre como vender carros para as novas gerações? Aqui vai mais uma dica. Já se tornou claro para a maioria das empresas que, para sobreviver na nova ordem do varejo global, será preciso oferecer uma experiência de consumo omnichannel.

Mas o que significa oferecer uma experiência omnichannel?

Basicamente que não basta ter uma loja física e um site: eles, as mídias sociais e todos os outros pontos de contato com o cliente, precisam falar o mesmo idioma e oferecer uma visão única dos clientes. Os consumidores não lidam com canais, e sim com marcas.

É hora das marcas entenderem que elas falam com clientes, e não com “o consumidor da loja física” ou “o fã do perfil do Instagram”. Tudo é uma coisa só.

Já aconteceu de você entrar em contato com uma empresa via direct do instagram, por exemplo, solicitando uma informação e te mandarem telefonar para um setor ou até mesmo enviar um e-mail? Muitas empresas ainda fazem isso e perdem cada vez a preferência das novas gerações.

Então, o que você está esperando para começar a implementar essas dicas que te passei aqui e vender mais carros para as gerações Millennial e Z?