4 erros para evitar em uma landing page e converter mais

Tempo de leitura: 6 minutos

Você investe em tráfego orgânico e pago, recebe visitantes, mas suas estratégia de marketing digital não está trazendo os resultados que você deseja? Pode ser que você esteja errando na hora de criar a sua Landing Page.

De modo geral, uma Landing Page (LP), serve para levar o usuário a uma conversão. Em outras palavras, para que seja bem sucedida, o visitante deve virar um Lead. É isso que você deve levar em conta no momento em que estiver criando as suas páginas. Neste artigo, você aprenderá a evitar 4 erros em uma Landing Page.

Primeiramente, o que é uma Landing Page? 

Landing Pages, também conhecidas como página de destino, pouso ou captura, têm como foco principal a conversão dos visitantes em leads. Por isso, normalmente são páginas com poucos elementos e focadas apenas em um CTA principal. Dessa forma, você evita que o usuário se distraia e saia da página sem executar a ação foco da sua estratégia: preencher um formulário em troca de uma oferta especial. Seja em conteúdo ou produto.

Para entender sua importância, imagine o seguinte cenário: você está atraindo milhões de visitas todos os meses para o seu blog e seu site, porém, não consegue levá-las para o próximo passo, que é continuar caminhando pelo funil de vendas em direção à compra. Na teoria, todas essas visitas são ótimas, mas na prática elas não estão realmente impactando o seu negócio. É como se várias pessoas entrassem em um restaurante, olhassem o cardápio inteiro e saíssem sem consumir nada.

Landing Page
Landing Page com ofertas da Milazzo Fiat Santos

Qual é a diferença entre Landing Page e site? 

Infelizmente, um erro ainda muito comum nos negócios que estão começando a investir em marketing digital, é acreditar que manter apenas um site é o suficiente. Normalmente, achando, inclusive, que site e landing page são a mesma coisa.

No entanto, conforme explicamos, a LP tem a função de conversão em leads. Por outro lado, o site é uma versão da sua loja física em ambiente digital. Portanto, uma boa dica é que a Landing Page seja divulgada em CTAs dentro do site. Dessa forma você irá atrair visitantes e, consequentemente, possíveis leads.

Agora que você já está por dentro do que é uma página de destino e qual a importância de usá-las em suas estratégias de marketing digital, conheça 4 erros que você deve evitar na hora de construir a sua página de captura.

1. Usar títulos longos e confusos

O título é um dos elementos principais de uma página de captura. Portanto, você precisa caprichar nele usando boas estratégias de copywriting. A ideia é que você consiga transmitir de forma clara e direta a proposta de valor da sua oferta. Assim, o usuário será convencido a ler o restante da página.

2. Inserir muitos links e distrações

Mais uma vez: o principal objetivo de uma landing page é a conversão. Portanto, evite distrações e cliques que irão levar o seu leitor para longe da ação que deseja e o direcione para o CTA principal. 

Por exemplo, imagine que você está com uma oferta em um veículo por tempo determinado. Você criou uma landing page para anunciá-lo. Porém, nessa página você insere um link levando o usuário para outro canal para conhecer uma descrição detalhada do veículo. E, assim, ele acaba não retornando à Landing Page e sai da página como quem sai do restaurante depois de olhar o cardápio. 

Para evitar esse erro, diga ao visitante já na Landing Page tudo o que ele precisa saber antes de comprar um produto ou serviço.

3. Não adequar o formulário ao funil e à oferta 

Não há um tamanho ideal ou fórmula mágica para o formulário. Porém, o principal a se levar em consideração é em que parte do funil está o seu material. Se for algo mais de topo, ou seja, se o usuário está no início da jornada de compra, não faz muito sentido pedir o telefone. Nessa fase, o e-mail já vai ser bastante importante para sua estratégia.

Você ainda vai desenvolver um relacionamento. Avalie também a relação da oferta com o formulário. Se você estiver oferecendo algo muito valioso, pode pedir informações mais profundas. Não é preciso exagerar, mas nesses casos o Lead vai entender que precisa dar mais dados em troca. 

A confiança também é um fator. Se for o primeiro contato da pessoa com o seu negócio, talvez ela não queira preencher muitos campos. Principalmente o contato telefônico. Porém, se a sua landing está anunciando uma oferta fundo de funil, avalie que informações são necessárias para concretizar a venda e adicione ao formulário.

Para entender melhor essa etapa, você pode ler sobre funil de vendas.

4. Não usar provas sociais na landing page

As provas sociais funcionam como confirmação de que

Muitas pessoas precisam de um tipo específico de reforço para engajarem com o CTA de uma Landing Page: as provas sociais. Em resumo, elas são a confirmação de que outras pessoas entraram naquela página e baixaram o material ali disponível, compraram um produto ou utilizaram um determinado serviço.

Portanto, coloque essas evidências de que outras pessoas compraram, baixaram ou encontraram algum valor na oferta que você está anunciando. Para isso, você pode usar depoimentos deixados pelos seus clientes em redes sociais ou até mesmo em pesquisas internas de pós-venda.

Case de Sucesso: Grupo Raviera

Ainda falta um empurrãozinho para te convencer a investir em uma operação digital mais eficiente?

Bom, a geração e atendimento de leads foram o pontapé inicial para o Grupo Raviera aumentar em mais de 200% a venda online de veículos.

Para isso, eles adotaram o Autódromo, plataforma CMS da AutoForce que deu autonomia à gestão dos showrooms digitais e landing pages das concessionárias e integrou a geração de leads ao sistema CRM já utilizado pelo grupo. A estratégia completa utilizada pelo grupo você encontra em Estudo de Caso: Como o Grupo Raviera aumentou em mais de 200% a venda online de veículos.